ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

sábado, 12 de março de 2016

Lideranças políticas começam a costurar 'Pacto por Campo Grande' para enfrentar Bernal nas eleições

A campanha eleitoral ainda nem começou, mas diversos líderes políticos de Campo Grande começam a discutir a formação de alianças que podem ser estratégicas na disputa pela Prefeitura de Campo Grande este ano.
A proposta da criação de um “Pacto por Campo Grande” começou a tomar forma durante sessão desta terça-feira da Câmara Municipal com vereador Airton Saraiva (DEM). O democrata foi claro ao dizer que vai propor aos antigos e novos aliados políticos uma união para evitar que o atual prefeito da Capital, Alcides Bernal, se reeleja. “Temos que fazer isso por Campo Grande. A população não quer mais divisão de lideranças. Eu vou propor esse grande pacto. Em 2012 fizemos isso com Giroto mostrando para população que nosso grupo era melhor, mas população não entendeu isso e elegeu esse prefeito aí”, disse Saraiva.
A ideia de uma grande aliança reunindo tradicionais forças políticas criando um cenário, praticamente, dualista na cidade, foi reforçada no ato de filiação do PTB, partido comandado pelo ex-prefeito da Capital, Nelson Trad Filho, que reuniu representantes de diversas legendas, como PSD e PSDB. O presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), também defende união de partidos que tenham em comum o interesse no que ele chama de retomar crescimento de Campo Grande. Sem citar nomes, Rocha afirma defender aglutinação de forças políticas que já ‘tenham serviços prestados pela Capital e desfrutem de credibilidade’.
“As forças políticas estão se aglutinando e isso se faz com fortalecimento das bases e a base de tudo é Câmara. Tudo começa aqui. O PSDB se aglutinou, tivemos novas filiações, outras siglas se aglutinaram para oferecer à população de Campo Grande chapas com nomes fortes com expressão e significância cujos serviços prestados são o grande requisito para que sejam colocados para avaliação. Essa é a forma de fazer política verdadeira mostrando perfil, caráter. Assim mudaremos a imagem da politica do populismo de vender ilusão para população precisamos parar de falar e agir. Acredito que aqueles que têm serviços prestados para população terão vantagem”, diz Rocha.
Na mesma linha de discurso, o ex-prefeito Nelsinho Trad, que tem figurado entre eventuais pré-candidatos à Prefeitura de Campo Grande, falou aberta da necessidade de se formar uma ‘grande aliança partidária para tirar Campo Grande da condição de desgoverno’.
Nelsinho, durante ato de filiação ao PTB, criticou o prefeito Alcides Bernal (PP) pelos problemas da Capital. Ele citou a falta de merenda em escolas, o número de buracos que tomam conta da cidade e foi categórico ao dizer que tudo o que funcionava em gestões anteriores foi suspenso pelo atual prefeito. “É natural meu nome aparecer até mesmo em função do desgoverno que a cidade está atravessando. Se isso vai acontecer veremos em julho. Tenho conversado com vários partidos, com PSDB, por exemplo, e todas as conversas que participo têm o mesmo objetivo, virar página do caos que Campo Grande está

Nenhum comentário:

Postar um comentário