ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 17 de março de 2016

Prefeito responde apenas seis solicitações de vereadores em 2016

Antonio Marques

O presidente da Câmara Municipal, vereador João Rocha disse que o prefeito Alcides Bernal respondeu apenas seis solicitações dos parlamentares (Foto: Marcos Ermínio)O presidente da Câmara Municipal, vereador João Rocha disse que o prefeito Alcides Bernal respondeu apenas seis solicitações dos parlamentares (Foto: Marcos Ermínio)
Das 2.575 indicações dos vereadores encaminhadas à Prefeitura de Campo Grande nos dois meses e meio deste ano, apenas seis foram respondidas pelo prefeitoAlcides Bernal (PP). O número foi informado pelo presidente da Câmara Municipal, vereador João Rocha (PSDB), na sessão desta quinta-feira, 17.

João Rocha criticou a ausência de respostas do Executivo às indicações e requerimentos encaminhados pelos vereadores cobrando providências e solicitando informações do prefeito. “Nossas indicações são pedidos da comunidade”, lembrou ele.
Segundo dados apresentados pelo vereador João Rocha, em 2015, a partir do mês de agosto foram apresentadas 5.280 indicações, sendo que 5.046 não foram respondidas. Em apenas três meses de 2016, os vereadores apresentaram 2.575 indicações e 2.569 ficaram sem resposta.
“Essa é a forma como a Câmara tem sido tratada pelo Executivo, política se faz com gesto, esse é o retorno que temos. Tudo que entra aqui é tratado rapidamente, votado de forma ágil, já tudo que sai daqui para o Executivo é tratado dessa forma”, reclamou o presidente.
Requerimentos - De acordo com o presidente, em 2015, a partir do mês de agosto foram apresentados 64 requerimentos, sendo que 14 ainda estão sem resposta. Já em 2016, dos 30 requerimentos encaminhados ao Executivo, 22 ainda estão sem resposta.
Por fim, João Rocha destacou que irá tomar as providências cabíveis para que a legislação municipal seja cumprida. “Vamos fazer todos os encaminhamentos legais para que o Executivo possa respeitar a Lei Orgânica. As providências já foram encaminhadas ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário