ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Professores entram em greve e promovem passeata e protesto na prefeitura

Classe exige o cumprimento da lei do piso nacional, solicitando 11% de reajuste para 2016 e 13% referente a 2015


Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino ) entraram em greve nesta segunda-feira (2) e organizam um manifesto que deve percorrer o centro da Capital até chegar na prefeitura municipal. De acordo com a ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública), cerca de 300 professores estão reunidos na sede, aguardando a chegada da Agetran para dar início ao protesto, que inicia na Rua Rui Barbosa, vira na Afonso Pena e caminha até a frente do Paço Municipal.

Os manifestantes carregam faixas e cartazes com frases "Quem não cumpre com a educação merece um NÃO" com a foto do Chefe do Executivo. Em outros cartazes, os professores trocaram a letra N do sobrenome do prefeito pelo M, chamando o mesmo de "Bermal".
 
O sindicato destaca que o objetivo é encontrar os membros do Sisem (Sindicato dos Funcionários e Servidores de Campo Grande), que envolve os administrativos das escolas municipais e Ceinf's, que estão em greve há quase um mês, realizando protestos diários na frente da prefeitura.

Conforme A ACP, os professores optaram pela greve reivindicando o cumprimento da lei do piso nacional, solicitando 11% de reajuste para 2016 e 13% referente a 2015.  Um projeto de lei foi encaminhado pelo prefeito Alcides Bernal com um reajuste de 9,57% para todos os servidores, mas os vereadores rejeitaram a proposta.

Porém, devido a lei eleitoral, a partir de agora, o prefeito só pode oferecer pouco mais de 2,7% de reajuste aos servidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário