ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

O cloreto de magnésio, antes, era consumido apenas por pessoas que tinham algum tipo de patologia, principalmente pelos portadores de hipertensão arterial. Hoje, devido aos seus vários benefícios, as pessoas saudáveis também passaram a consumir substância.

Função do cloreto de magnésio

Quando entra no nosso organismo, ele é dividido em 2 minerais importantes para a saúde: o magnésio e o cloro. O cloreto, que quando no corpo se transforma no íon cloro é essencial para a nossa sobrevivência. É ele que mantém o sangue dentro dos vasos sanguíneos, age diretamente no processo de contração muscular e participa do sistema nervoso, ajudando a transmitir os impulsos de uma célula para outra, passando informações.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios
Outra função importante do íon cloro é como participante principal da composição do ácido clorídrico. Esse ácido é liberado dentro do nosso estômago quando o cérebro nos indica que está na hora de comer e sentimos fome. Sem ele, os alimentos não ficam bem digeridos e assim, os seus nutrientes não conseguem ser absorvidos quando chegam ao intestino.
O magnésio também participa da passagem de informação através dos impulsos nervosos, da contração muscular e da regulação dos batimentos cardíacos. Além disso, o magnésio também atua na absorção de potássio (basta lembrar da bomba de sódio e potássio que vamos perceber a importância desse mineral) e também atua como agente detox.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

Os benefícios do Cloreto de Magnésio

Controla a pressão arterial

A hipertensão arterial é provocada pela dificuldade que o sangue encontra de passar através dos vasos sanguíneos. De alguma forma, a parede deles acaba exercendo algum tipo de resistência, o que eleva a pressão arterial. O cloreto de magnésio ajuda a dilatar o diâmetro dos vasos fazendo com que haja mais espaço para a passagem do sangue.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

Pele mais saudável e menos lesões articulares

O cloreto de magnésio ajuda na produção de colágeno, uma proteína importante para manter a elasticidade da pele. Assim, as rugas e linhas de expressão demoram a aparecer. O colágeno também ajuda a dar maior resistência a outras partes moles do corpo como os tendões, ligamentos e cartilagens. Desta maneira, os riscos de lesão na articulação diminui.
Descubra como evitar as principais lesões que podem acontecer durante a corrida.

Ajuda o cérebro

O magnésio consegue interferir de forma significativa em duas funções muito importantes do nosso cérebro: memória e aprendizagem. Além disso, o magnésio consegue fazer com que ocorram mais sinapses, ou seja, mais ligações entre células nervosas, aumentando a passagem de informações e também a retenção destas.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

Para diabéticos

Quem tem diabetes costuma perder muitos nutrientes através da urina, dentre eles o magnésio. Desta maneira, se faz necessária a reposição desse mineral para manter as funções do corpo funcionando perfeitamente. Uma pesquisa da Universidade de Havard constatou que quem tinha uma dieta rica em magnésio apresentava menos chance de desenvolver o diabetes tipo 2.
Veja como a Dieta Mediterrânea pode ajudar na prevenção do diabetes.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

O cloreto de magnésio ajuda no emagrecimento?

Não se sabe ao certo se a ingestão de magnésio reduz o peso, mas sabe-se que quando há pouco desse mineral no nosso corpo, ganhamos peso mais rapidamente. Parte disso deve-se ao fato de que o magnésio melhora a absorção de nutrientes, o que faz todo o corpo funcionar melhor, inclusive o metabolismo. E como esse mineral também oferece maior disposição, fica mais fácil praticar exercícios.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios
Descubra de que maneira a genética pode influenciar no seu emagrecimento.
Uma outra maneira pela qual podemos relacionar a perda de peso ao consumo de magnésio é fato dele controlar os níveis de açúcar na corrente sanguínea. Quando ingerir carboidratos, os níveis de açúcar aumentam e a insulina é liberada em grande quantidade para estocar o excesso de açúcar na forma de gordura. Com a ingestão de magnésio, não ocorre esse estoque de maneira significativa.

Deficiência de magnésio

Quando nos falta algum nutriente importante na dieta, o corpo logo dá sinais de que algo não vai bem. Neste caso, se a quantidade de magnésio na dieta não está sendo suficiente, o ideal é começar com a suplementação. Os sinais de deficiência de magnésio podem ser:
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

Como consumir o Cloreto de Magnésio

Nunca, em nenhuma hipótese, faça qualquer suplementação se o direcionamento de um profissional. Mesmo sendo um mineral que traz  muitos benefícios, em quantidades elevadas, também pode trazer prejuízos. Para saber se os seus níveis de magnésio estão adequados você pode consultar um nutrólogo. Um grupo que pode se beneficiar com esse suplemento são os idosos, cujas taxas de minerais começam a cair com o avançar da idade.
Homens com idade entre 18 e 30 anos devem consumir cerca de 400 mg por dia. Já as mulheres nessa mesma faixa etária devem consumir 310 mg ao dia. Para idades acima de 30 anos, as mulheres devem consumir 320 mg e os homens, 420 mg. A quantidade recomendada por dia, em média, é de 350 mg.
Cloreto de Magnésio: veja os benefícios

Contraindicações do Cloreto de Magnésio

Pessoas que apresentam alguma patologia renal, cardíaca, que faz uso de diuréticos ou antibióticos não devem consumir o cloreto de magnésio sem orientação médica. Mesmo a quantidade ideal diária pode ser prejudicial. O excesso de magnésio é o que pode provocar sérios problemas de desidratação por conta do seu efeito laxante.

Alimentos que possuem cloreto de magnésio

Para manter os níveis de magnésio e cloro adequados a ingestão de certos alimentos devem estar presentes na dieta. Feijão, espinafre, pepino, aspargo, nabo, nozes, peixes como salmão e sementes em geral como a de abóbora, de girassollinhaça, mostarda e gergelim também devem entrar no cardápio.

Artigos Relacionados

Nenhum comentário:

Postar um comentário