ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Grande incentivador de empresários, Edil faz fortuna investindo em imóveis de luxo




Edil Albuquerque, do PTB, registrou patrimônio de R$ 2,052 milhões no Tribunal Superior Eleitoral. Na declaração estão diversos investimentos entre aquisição de veículos e imóveis. Neste último, destacam-se mais de R$ 600 mil aplicados em compra de apartamentos de luxo. Seis são flats no Bahamas Apart Hotel, localizado em um dos endereços mais nobres da Capital. 
Conforme consta na declaração do vereador, os flats no Bahamas Apart Hotel foram adquiridos no período de 2001 a 2008. Em 2001, por exemplo, o vereador comprou duas unidades no valor de R$ 10,1 mil e R$ 40 mil. Em 2012, mais um por R$ 50 mil. Duas unidades foram adquiridas no valor de R$ 70 mil cada uma. E a última, em 2008, no valor de R$ 60 mil. No entanto, o valor comercial pode ser superior ao valor declarado. O aluguel em uma unidade custa cerca de R$ 1,5 mil por mês. 
Outros investimentos em apartamentos de luxo estão, por exemplo, na aquisição de um imóvel localizado na Avenida Afonso Pena, no Bairro Chácara Cachoeira, no condomínio Jardins do Jatobá, no edifício Solar das Flores, em 2012, no valor de R$ 175,7 mil. Outro apartamento térreo e com vaga na garagem, também na Avenida Afonso Pena, está no Edifício Residence Service, adquirido em 2002, no valor de R$ 50 mil. Há ainda uma casa, na Rua Domingos Marques, no Condomínio Jardim Alegre, no valor de R$ 280 mil. O valor comercial pode ser bem superior ao informado.
Carreira política
Em 30 anos de vida pública, Edil Albuquerque tenta, nesta eleição, o quinto mandato como vereador em Campo Grande. No Executivo, o vereador já acumulou cargos como secretário municipal Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência e Tecnologia e do Agronegócio (Sedesc) e foi, inclusive, vice-prefeito da Capital, durante a gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho, do PTB.
Entre os projetos de destaque, o vereador que deixou o PMDB no primeiro semestre deste ano, durante a abertura da janela partidária, foi o responsável pela elaboração e execução do Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico e Social (Prodes), entre 2000 a 2012, e depois, em 2014. O programa tinha como objetivo aprovar incentivos a empresas interessadas em participar do Prodes, por meio de doações de terrenos. No entanto, esse projeto foi alvo de polêmicas e investigação do Ministério Público Estadual, principalmente, em 2015, após denúncias de 'interesses pessoais' no processo. Ainda assim, em 2014, 110 empresas foram contempladas. 
De acordo com o sistema de projetos da Câmara Municipal, até o momento, o parlamentar apresentou dois projetos de lei. O último, datado de 24 de agosto, dispõe sobre o encaminhamento “vaga zero” do paciente renal crônico em Terapia Renal Substitutiva (TRS) em situação de urgência para as unidades hospitalares da rede pública. E o de mais destaque, em maio de 2016, que suspende a cobrança da contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip), no âmbito da Capital. Em 2012, a declaração patrimonial do parlamentar foi de R$ 1,4 milhão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário