ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

O dia em que o ex-governador caiu no 'buraco do Bernal'

Waldemar Gonçalves
Gente como a gente – O ex-governador André Puccinelli (PMDB) não escapou da buraqueira nas ruas de Campo Grande. Caiu com seu Uno vermelho em uma cratera no asfalto da cidade. O resultado foi um furo no pneu dianteiro esquerdo e amassado na roda do carro.
Resultado de imagem para puccinelli e o uno vermelho
Uno vermelho – Quando saía de encontro com a equipe do prefeito eleito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), na saída para São Paulo, ontem de manhã, precisou parar em uma borracharia e arrumar o estrago no Uno vermelho que ganhou em 2014 de sua equipe, dias antes de encerrar seu segundo mandato no Executivo estadual.
Resultado de imagem para puccinelli e o uno vermelho
“Do Bernal” – Assim que viu a reportagem, logo disparou, aos risos: “caí no buraco do Bernal”. Depois de mostrar o estrago, com direito a roda amassada e pneu totalmente murcho, o ex-governador ‘corrigiu’ a brincadeira, tentando colocar às vésperas do término da gestão municipal um fim a rixas com o atual prefeito. “É brincadeira. Deixa ele em paz, está encerrando o mandato”.
Embaladinho – Na verdade, a ‘queda’ no buraco foi culpa dele mesmo, confessou, provocado porque Puccinelli estava “embaladinho”, correndo demais em uma rua de Campo Grande, que ele diz não lembrar o nome. Falou que não teve tempo de desviar. “Em seguida, caí em outro. Eu estava voando e eu nem devia estar também, né”, justificou-se.
Populismo – Se o prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD) não fizer populismo, ele toca bem a cidade. A avaliação é de Puccinelli, que passou parte da manhã de ontem dando conselhos ao novo chefe do Executivo Municipal.
Trabalhador na cidade pujante – “Ele tem capacidade, é trabalhador, não é incompetente”, listou Puccinelli, que governou a cidade por dois mandatos consecutivos (de 1997 a 2004). Se ele “segurar a peteca”, a cidade corresponderá, diz o ex-governador. “Campo Grande é fantástica, pujante. Logo volta a crescer”, prevê.
Organização social – O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse ontem que convidará a imprensa para conhecer a administração do Hospital Regional de Ponta Porã, que está sob o comando de uma OS (Organização Social). A visita deve ocorrer em fevereiro. O hospital na fronteira é administrado pela empresa Gerir desde setembro deste ano.
Na prefeitura também – Às vésperas do fim, a atual gestão municipal de Campo Grande também indica planos de adesão às OSs. Conforme publicado ontem no Diário Oficial da Capital, será aberto no fim de janeiro credenciamento a organizações que tiverem interesse em prestar serviço à Prefeitura.
Só agora? – A três dias de encerrar o mandato, a gestão Bernal decidiu anular o contrato com a CG Solurb. Segundo o procurador do município, Denir Nantes, só agora conseguiram finalizar o processo de apuração, mesmo o laudo da Polícia Federal tendo sido entregue um ano antes. A justificativa é de que a decisão foi “extremamente técnica”.
Transição – Questionado se a equipe de transição de Marquinhos foi informada da possibilidade da anulação do contrato, Alcides Bernal (PP) limitou-se a dizer que “eles devem estar cientes disso”.
(com Alberto Dias, Leonardo Rocha, Mayara Bueno e Richelieu de Carlo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário