ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

‘Para Bernal, quanto pior, melhor’, diz Trad sobre fim de contrato com Solurb


Novo prefeito foi pego de surpresa
Prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) alega ter sido pego de surpresa nesta quarta-feira (28) com o anúncio da suspensão do contrato da Prefeitura de Campo Grande com o consórcio CG Solurb, responsável pela coleta de lixo e manutenção da limpeza nas ruas da Capital.
“Para o Bernal, quanto pior, melhor”, disparou o prefeito eleito. “O que ele deseja com isso? Deixar a cidade mais suja do que ele já tem deixado. É o que ele quer. Não está pensando na legalidade do contrato. Essa questão está judicializada. E se é um contrato tão ilegal a ponto de romper, poderia ter feito isso durante todo o tempo de gestão, não a três dias do fim do mandato”.
Marquinhos afirmou que Bernal quer deixar a cidade suja para o início da sua gestão. “Isso mostra que ele não tem compromisso nenhum com a cidade”, finalizou.
O contrato com o consórcio foi realizado no fim da gestão de Nelsinho Trad (PTB) e tinha validade de 25 anos. Questionado desde o início da gestão de Bernal, o contrato passou por procedimento administrativo na Prefeitura somente no ano passado.
Segundo o procurador do Município Denir de Souza Nantes, isso aconteceu porque a Prefeitura recebeu somente em dezembro o laudo da Polícia Federal sobre a suposta falta de capital social da empresa.
Durante coletiva nesta quarta-feira (28), Bernal anunciou a nulidade da licitação, que implica no rompimento do contrato com o consórcio. De acordo com Bernal, ficou constatado no procedimento da Prefeitura um superfaturamento de 36% em relação às notas apresentadas pelo consórcio.
A empresa deverá realizar a coleta de lixo pelos próximos 60 dias. A capinação de vias e pintura de meio fio foram suspensas imediatamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário