VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

OLHEIRAS E SEU TRATAMENTO

TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER  


O que causa as olheiras?
56413697
A pele da pálpebra inferior é revestida pelo chamado tecido conjuntivo. Abaixo dele há uma camada de gordura que lhe dá sustentação e mantém a pele distendida. Quando essa camada adiposa diminui de tamanho, a pele fica ligeiramente enrugada, o que pode torná-la mais escura. "Para se ter uma idéia de como isso acontece, é só observar a pele que recobre a junta da parte interna que une o braço ao antebraço. Quando eles estão esticados, e, conseqüentemente, a pele também, a cor é mais clara. À medida que se dobra o braço, a pele enruga e se torna mais escura", explica o dermatologista Luiz Carlos Cucê, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Segundo ele, vários fatores biológicos podem provocar a diminuição da camada adiposa, ocasionando olheiras: hereditariedade, poucas horas de sono, constituição física (pessoas magras tendem a ter mais olheiras), cansaço físico ou mental e tensão emocional, entre outros.
Banha protetoraQuando a camada de gordura sob o olho diminui de tamanho surgem as olheiras
Se o tecido adiposo que sustenta a pálpebra inferior tiver seu tamanho reduzido, a pele enruga e escurece, formando a olhe

Descubra as causas das olheiras e o tratamento adequado


Não há nada pior que aquele aspecto escuro ao redor dos olhos após uma noite mal dormida, não é mesmo? As temidas olheiras podem surgir de diversos fatores e, na maioria das vezes, é o conjunto de mais de um componente que atua sobre a pele, causando a hiperpigmentação da pele palpebral.
Segundo o dermatologista Daniel Coimbra, as olheiras podem ser de origem genética, mas também existem aquelas causadas por alterações na vascularização da região das pálpebras. “Há uma tendência para o depósito de melanina na área abaixo dos olhos e, como a pele é fina, o escurecimento é rápido e aparente”. Confira as principais causas para olheiras

menina passando corretivo olheiras
Genética – esse é o fator mais comum, principalmente entre os descendentes de árabes e latinos. As pessoas de pele morena tendem a apresentar mais pigmentação na região das pálpebras.
Vascularização – alguns fatores estimulam o fluxo sanguíneo e dilatam os vasos da região, como fumo, bebida em excesso, privação de sono, estresse, alergia, período da menstruação, má alimentação, etc. Vale lembrar que a pele ao redor dos olhos é vinte vezes mais fina que a do resto do corpo, o que justifica a maior transparência diante dessas situações.
Pele fina – com o avanço da idade, a pele fica mais fina, o que pode transparecer os vasinhos da região. Se juntar com os aspectos descritos acima, quando há uma congestão dos vasos, a tonalidade arroxeada fica ainda mais aparente.
Flacidez – surge com a perda de colágeno na região, além do aparecimento de bolsas profundas ou sulcos palpebrais, quando a pessoa acumula líquido ou gordura abaixo dos olhos.
Deposição de pigmento – as manchas surgem pelo excesso de melanina na região. Esse fator pode estar diretamente ligado com a hereditariedade.

Como resolver esse problema
Hábitos saudáveis - “Algumas atitudes simples podem ajudar a amenizar esses problemas. Massagens locais, dormir bem, não fumar, usar protetor solar e fazer compressas locais, como com chá de camomila, auxiliam na atenuação das bolsas e olheiras”, afirma o dermatologista Daniel Coimbra.
Cosméticos - A dermatologista Vanessa Zagne indica para o fim das olheiras produtos à base de ácido tioglicólico, ácido kójico, vitamina C, cafeína e green tea. “Todos devem ser prescritos por um médico, que indicará o melhor ativo isolado ou combinado para cada tipo de pele”, garante.
Tratamento a laser – O tratamento com luz intensa pulsada e laser fracionado pode produzir uma resposta bastante satisfatória. Uma opção é o Harmony Pixel para clareamento da hiperpigmentação, que pode ser feito até mesmo em pessoas morenas. Para obtenção de bons resultados, deve ser associado a outros tratamentos adjuvantes, como peelings e cremes. “Associamos medicamentos para melhorar a drenagem local e até mesmo agentes clareadores específicos para esta área tão delicada”, afirma a dermatologista Daniela Nunes.

Truques caseiros
Um bom corretivo é o aliado de qualquer mulher. O maquiador Edson Morales ensina a disfarçar as manchas escuras ao redor dos olhos com produtos específicos. “Prefira sempre os líquidos, que não ressecam a pele e, assim, não realçam as marcas de expressão”.
Ele ainda dá a dica: oito horas antes de sair para uma festa, coloque rodelas de pepino sobre os olhos para amenizar as bolsas. “O pepino é adstringente e ajuda a descongestionar a região”, finaliza.


TRATANDO O PROBLEMA

A olheira tem soluções pouco invasivas se tratada no início. O ideal é fazer uma hidratação caseira no local, utilizando cremes específicos para o problema, durante duas vezes ao dia. Outra alternativa ainda mais natural é tentar amenizar as olheiras, usando compressas de água gelada ou de chá de camomila ao redor dos olhos, entre 5 e 7 minutos, pela manhã.
Também é positivo usar pepinos gelados em fatias para amenizar inchaço ou escurecimento. Além disso, é importante ter boas noites de sono, de seis a oito horas por dia.
Pessoas que se sentem incomodadas com as olheiras devem consultar um dermatologista. Uma boa alternativa é buscar no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia um profissional que trabalhe na região em que mora ou mesmo um que seja recomendado por amigos ou familiares. Lembre-se sempre que diagnósticos precoces permitem tratamentos mais leves ou menos invasivos.

Tratamento para olheiras

Além de procurar ter um sono de qualidade, algumas medidas podem ajudar naprevenção e tratamento das olheiras. Segundo a especialista, a aplicação de cremes adequados deve fazer parte da rotina diária. “Os cremes para a área dos olhos podem amenizar as olheiras e devem ser aplicados diariamente, até duas vezes ao dia. Os ativos escolhidos vão depender da causa. Também deve-se fazer uma leve massagem local ao aplicar o creme, o que ajuda a estimular a circulação e diminuir o inchaço”, indica.
Soluções caseiras também funcionam. Dra. Luciana indica compressas geladas de chá de camomila, que amenizam o inchaço e o aspecto de cansaço e provocam a vasoconstrição, melhorando a circulação sanguínea.
Se a olheira não é causada por fatores externos, a especialista sugere recorrer a tratamentos estéticos. As indicações dela são:
Peeling de acido tioglicólico. Voltado para os casos de olheiras causadas pelo acúmulo de hemossiderina, é capaz de neutralizar o escurecimento provocado pelo ferro. As olheiras são reduzidas em até 90%.
Luz intensa pulsada. O aparelho emite uma luz que gera calor na pele. Além das olheiras, também é usado no combate às sardas e vasinhos da face, bem como para ativar o colágeno, reduzindo a flacidez e rugas. “É indicado para as olheiras causadas pelo acúmulo de melanina”, recomenda Dra. Luciana.
Laser de thulium fracionado. Trata pacientes que apresentam sinais de hiperpigmentação, caso das olheiras, fotoenvelhecimento, melasma e outros. É recomendado para os quadros de excesso de melanina.
Laser NdYag Qswitched fracionado. Atinge diretamente a melanina, quebrando-a em pequenos pedaços e, dessa forma, clareando o rosto e impedindo que as áreas escuras voltem a aparecer. O aparelho é capaz de remover até 80% das manchas da pele e é indicado nos casos das olheiras causadas pelo acúmulo de melanina.
Preenchimento com ácido hialurônico. Voltado para os casos de goteira lacrimal profunda, atua preenchendo a área abaixo dos olhos que não tem volume.


OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

Conheça os tipos, formas de prevenção e tratamento para olheiras

Bem Estar mostra como identificar a sua olheira.
Existem vários tratamentos para tratar a sua olheira; saiba quais.

Do G1, em São Paulo
Quem tem olheiras não gosta e sempre tenta disfarçar. Usa pepino à noite, dorme mais, passa creme, carrega na maquiagem. Mas será que isso tudo funciona? O Bem Estar desta quarta-feira (27) mostrou quais os tratamentos para olheiras, como descobrir o tipo e por que elas aparecem. Participaram do programa a dermatologista e consultora Márcia Purceli e o dermatologista Emerson de Andrade Lima.
Muita gente acredita que o cansaço é o principal causador da olheira, mas não é só ele. Muitas vezes a olheira é genética e costuma ser percebida após os 30 anos, com o envelhecimento da pele.
A alergia, gripe, anemia, menstruação e o cigarro podem piorar as olheiras. Já a falta de sono dificulta o processo de drenagem do líquido dentro dos vasos. Quando dormimos mal, a musculatura dos olhos fica tensa, não relaxa, aumentando o calibre dos vasos, o que deixa a coloração arroxeada.
É preciso identificar o problema da olheira. A cor acastanhada da olheira é causada pelo excesso de melanina. Já a arroxeada é causada pelos vasinhos. Existem diversos tratamentos, por isso é preciso avaliar os aspectos das olheiras – se o problema é pigmentação, profundidade, flacidez, bolsa de gordura ou todos juntos.
Teste da olheira
Um teste simples para fazer em frente ao espelho ajuda a identificar qual a característica da olheira. Você deve limpar bem a pele, chegar perto do espelho, esticar a pele da olheira para baixo. Se você conseguir ver os vasinhos, significa que a pele está arroxeada por causa dos vasos. Se a pele se mantiver escura, a causa é o excesso de pigmentação. Para descobrir se a olheira é funda, você verá uma sombra no rosto.
Tratamentos
São vários os tratamentos para acabar com as olheiras. Um deles é o peeling de fenol. A aplicação é rápida, mas o tratamento não é rápido. Na primeira etapa, o paciente fica com os olhos inchados. Até três dias depois surge uma casca grossa nos olhos e, dependendo da pessoa, ela pode levar até 15 dias para cair. Depois disso, a pele fica avermelhada e, até três meses depois o resultado final.
O tratamento a laser é indicado para melhorar o pigmento e a flacidez. A luz do laser procura o pigmento castanho da olheira e o destrói. De todos os tratamentos, é o menos agressivo. A eletrocirurgia também melhora o pigmento e flacidez. São necessárias cerca de uma ou duas sessões e o aparelho é menos agressivo que o fenol. O preenchimento com ácido hialurônico é indicado para diminuir a profundidade. Não age na pigmentação, mas melhora a cor da olheira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário