VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Programa do Jô acabará no final de 2016

jo-soares
Publicado em NTv,
Principal talk show da história da TV brasileira, o programa de Jô Soares vai acabar no final deste ano. A temporada que estreia em 28 de março será a última. A decisão foi anunciada na última quinta-feira (18) em reunião da cúpula da Globo com diretores da área artística e autores de novelas. Quem deu a notícia foi Ricardo Waddington, diretor de gênero responsável por atrações como o Amor & Sexo, Domingão do Faustão e Altas Horas _além do próprio Jô.
Jô confirma a informação. “Já estava combinado havia dois anos, desde que eu renovei contrato”, diz. Segundo o apresentador, reuniões nas próximas semanas deverão esboçar como será a despedida da atração. “São 28 anos de programa de entrevista. Foi um belo caminho”, constata.
O futuro do apresentador e humorista ainda não foi discutido. Jô Soares tem contrato com a Globo até o final deste ano e pode renová-lo mesmo com o fim de seu talk show. Aos 78 anos, ele não pensa em se aposentar. “Claro que não vou parar de tralhabalhar, mas ainda é muito cedo para saber o que vou fazer”, adianta.
O fim do Programa do Jô não chega a ser uma surpresa. Desde o primeiro semestre do ano passado, a emissora já trabalha em um projeto para substituí-lo, um talk show de Marcelo Adnet. A atração deve estrear no segundo semestre em edições semanais, na chamada terceira faixa de shows da emissora  (antes do Jornal da Globo). No ano que vem, deve ocupar a vaga do Jô (ou dividi-la com outro programa). O programa de Adnet terá banda, esquetes e sofá, mas receberá apenas um convidado por edição. Um piloto foi gravado com o ator Mateus Solano.
A direção da Globo vem se preocupando com o Programa do Jô desde 2014, quando o talk show passou a ter a concorrência de Danilo Gentili no SBT e a sofrer derrotas eventuais no Ibope. Naquele ano, uma pneumonia afastou Jô do programa durante cinco semanas. Jô voltou mais frágil, sem o vigor de antes no comando das entrevistas, avaliam fontes na emissora.
Mesmo assim, no final de 2014 a Globo renovou contrato com o apresentador por mais duas temporadas. Seu talk show voltou ao ar em 2015 levemente reformulado. O sexteto de músicos virou quarteto e o auditório encolheu.
Jô Soares atua na televisão desde o final dos anos 1950. No começo da década de 1960, trabalhou como produtor do primeiro talk show brasileiro, comandado por Silveira Sampaio. Em 1970, após o sucesso no humorístico Família Trapo, na Record, foi contratado pela Globo. Durante cinco meses, em 1973, apresentou seu primeiro talk show, o Globo Gente. O projeto não vingou, mas Jô não abandonou o sonho. Em 1987, após comandar programas de humor bem-sucedidos na Globo, foi contratado pelo SBT, onde, a partir de 1988, tocou o Jô Soares Onze e Meia, com o mesmo formato do Programa do Jô, que apresenta na Globo desde 2000.

Para evitar fechamento de parques, Bernal terá que cumprir acordo com MPE

Falta crivo do judiciário para colocar trato em prática
O MPE firmou acordo com o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), com o diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal do Esporte), Ricardo Hugueney e com o procurador do Município Denir de Souza Nantes, para dar manutenção aos parques Ayrton Senna, Jaques da Luz, Sóter, Tarsila do Amaral e centro poliesportivo Rui Jorge Cunha. Caso não haja cumprimento por parte do Executivo, todas as unidades serão fechadas.
A Prefeitura se comprometeu a incluir nos planos diretores, Plurianual e LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) previsão de providências administrativas como melhorias e adequações de infraestrutura “visando as condições higiênico-sanitárias adequadas e sem risco à incolumidade sanitária da população (física e psíquica) com respectivos recursos financeiros para implantação e conclusão de algumas obras”.

Caso o acordo seja descumprido, segundo o documento assinado, Bernal não poderá realizar ou permitir, “direta ou indiretamente, quaisquer atividades (...) salvo as de manutenção e vigilância patrimonial até que as obtenham autorizações e licenças administrativas”.
São elas: licença ambiental ou declaração da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), licença sanitária ou relatório técnico que ateste condições sanitárias Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), laudo técnico da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) e certificado de vistoria e prevenção a incêndio por parte do Corpo de Bombeiros.
De acordo com calendário proposto pelo MPE, as adequações devem ser feitas imediatamente no Ayrton Senna. Já nos parques Tarsila do Amaral e Rui Jorge Cunha até o dia 30 de maio. No Sóter até o dia 30 de julho, por fim, no Jaques da Luz até 31 de agosto.
As medidas devem ser tomadas todos os anos e a partir de 2017 as licenças ambientais, sanitária e técnica devem ser renovadas até 28 de fevereiro. A sanitária, porém semestralmente, sendo a segunda data 30 de agosto. Já a vistoria do Corpo de Bombeiros até 1° de dezembro.
O descumprimento acarretará multa de R$ 1 mil por dia. O acordo foi feito no último dia 23 e anexado à ação civil pública do MPE em face do Executivo devido as más condições do parque Ayrton Senna.

Pacientes desmentem Sesau e garantem que insulina,seringas e fitas de glicemia não chegaram

Reportagem constatou que CEI continua desabastecido

As reclamações sobre a falta de insulina e fitas de glicemia continuam em Campo Grande. Na manhã desta segunda-feira (29) a assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) garantiu que os produtos foram disponibilizados, no entanto, pais de filhos com diabetes afirmam que no CEI (Centro de Especialidade Infantil) o problema permanece. A equipe de reportagem do Jornal Midiamax ligou no local e confirmou a denúncia.
Na última quinta-feira (25), o vereador Ayrton Araújo (PT) apresentou requerimento pedindo reabastecimento de materiais necessários para exames de diabetes, nos postos de saúde. A Prefeitura têm 15 dias para responder requerimento. 

No mesmo dia, a assessoria de comunicação da Sesau disse ao Jornal Midiamax que os produtos seriam abastecidos até a sexta-feira (26). No início da tarde de hoje, reforçou que o abastecimento foi realizado, no entanto, a equipe de reportagem constatou que no CEI não há nem mesmo previsão de abastecimento.
Pai de um menino de dez anos, que há dois luta contra a diabetes, o motorista Eraldo Alves dos Santos, de 41 anos, não conseguiu o medicamento e a fita usados no tratamento do filho. 
"Esta situação está assim desde novembro de 2015. Meu filho faz tratamento e é difícil encontrar essas fitas. quando encontra éem farmácia particular e por um preço muito caro. Ganho cerca de R$ 1.400,00 e fica pesado no orçamento. Até onde eu sei a Saúde Pública tem de disponibilizar", frisa.
O motorista afirma que procurou o CEI nesta manhã e foi informado de que a fita e as insulinas não foram disponibilizadas. "Eles dizem apenas que não chegou. Só enrolam e eu na condição de pai fico desesperado porque meu filho precisa disso", lamenta. 
A equipe de reportagem do Jornal Midiamax também entrou em contato com o CEI e foi informada de que a insulina e as fitas estão em falta e sem previsão para que sejam abastecidas.  A informação foi repassada para a assessoria de comunicação da Sesau que manteve a informação de que os produtos foram abastecidos e que vai verificar a falta do medicamento e da fita informada na denúncia. 

Fiscais da Agetran sabiam que ônibus mais novos foram tirados de circulação

Diretor da Agetran prometeu verificar falhas e multar empresa

Funcionários das empresas responsáveis pelo transporte coletivo urbano da Capital revelam que fiscais da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) têm conhecimento de que ônibus novos que deveriam estar em circulação, estão ‘escondidos’ nos pátios, supostamente desde o ano passado.
“A prefeitura não vai fazer nada porque ganha com os ônibus parados. Toda semana os fiscais vão na empresa e não fazem nada”, revelou um funcionário, que preferiu o anonimato. Ele ainda confirmou a ‘desculpa’ oficial da empresa, de que manter os carros novos parados ajuda a ‘economizar’.

Outro funcionário ouvido pela reportagem, e que também não quis se identificar por temer retaliação, revelou que os ônibus novos consomem praticamente o dobro de combustível. “Os carros mais antigos fazem quase 3 km por litro, esse articulados fazem 1,5km por litro, no máximo 1,8km por litro”, contou.
Com o preço médio do diesel, verificado pela reportagem nos postos da Capital, a R$ 3,39, e a informação repassada por funcionários de que cada ônibus roda em media 150 quilômetros por dia, faz com que os veículos mais antigos consumam, apenas de combustível, R$ 169,50 por dia, enquanto os articulados R$ 339, o dobro do valor.
Fiscalização
O diretor-presidente da Agetran, Elidio Pinheiro Filho, revelou ao Jornal Midiamax que depois das denúncias publicadas na semana passada, e após um pedido do prefeito Alcides Bernal (PP), o órgão está fazendo um levantamento sobre o cumprimento, por parte da concessionária do transporte coletivo, das obrigações contratuais em prol do usuário. 
“Se for constatada alguma falha, a fiscalização vai multar (empresa) e nós vamos acionar o consórcio (Guaicurus)”, promete Elidio.
Ele explica que toda linha tem uma ‘ordem de serviço’, documento no qual constam informações como o itinerário do carro, horários de paradas, tipo do veículo e condições de uso.
“Uma ordem de serviço de uma linha que atende 200 passageiros por hora, por exemplo, é diferente de outra que atende três mil passageiros por hora. Tudo é estabelecido em cima de critérios, é algo bastante técnico”, explicou o diretor da Agetran.
O levantamento sobre o cumprimento das ordens de serviço, disse Elidio, ficará pronto até o fim desta semana.
Reclamações
Com o preço da passagem em Campo Grande a R$ 3,25, os usuários do transporte coletivo reclamam da qualidade dos serviços prestados pelo Consórcio Guaicurus. Na última sexta-feira (26), a reportagem flagrou ônibus articulados estacionados nas garagens das empresas. Desde dezembro tais veículos estariam fora de circulação. 
No último final de semana, filas nos pontos, falta de veículos adaptados para cadeirantes e lotação também foram motivo de reclamação. A resposta dada pelo Consórcio, de que a baixa demanda e o custo de manutenção dos veículos impede as empresas de colocar os melhores carros em circulação não convenceu a população, que ainda sofre com lotação, atrasos e péssimas condições dos terminais.

Três meses depois prefeitura cobre buraco com terra na Vila Jacy

Os moradores da Vila Jacy foram surpreendidos por funcionários da prefeitura na manhã desta segunda-feira (29). A expectativa da população era que a cratera aberta desde o início de dezembro fosse tapada, mas não com terra.
O problema já dura quase três meses, por lá os moradores estão cansados do abandono do poder público. Eles já procuraram a prefeitura por diversas, sempre são informados que os buracos serão tapados, mas só não sabem dizer quando. 
De acordo com o morador Paulo Ricardo, uma equipe da prefeitura esteve lá e realizou o fechamento do buraco. Entretanto, para fechar os buracos os funcionários utilizaram terra e sinalizaram com placa e faixas para evitar acidentes.
Mas acabou revoltando os moradores que esperavam que no lugar de terra o local fosse coberto com concreto. “Se fosse para aterrar assim eu mesmo faria isso”, reclama Ricardo. Devido às chuvas, os buracos aumentaram o que tem deixado os moradores cada vez mais indignados com o abandono do bairro.
Eles alegam que pagam os impostos em dia e não ver retorno por parte das autoridades locais.“Pagamos os impostos caros para ver isso. E o IPTU de nossas casas vai para onde? Para o bolso deles?”, questiona Ricardo.

Professores criticam ausência de secretária em audiência pública e denunciam falta de merenda

Por: Heloísa Lazarini e Fabiola Camilo
As secretárias municipais de educação, Leila Machado, e assistência social, Marcela Rodrigues, não compareceram à audiência pública convocadas pela Câmara de Vereadores de Campo Grande. A ausência revoltou não só os vereadores, que haviam agendado há mais de uma semana a reunião, como também os professores e diretores de escolas que esperavam oportunidade para entender o motivo das exonerações dos 47 diretores.
O requerimento que originou a audiência pública foi apresentado pelo vereador Alex do PT. Leila deveria explica o motivo que levou a Prefeitura a exonerar 47 diretores de escolas municipais e Centros de Educação Infantil (Ceinfs) e Marcela deveria falar da implantação de políticas públicas de acessibilidade para deficientes físicos.

"A diretora exonerada estava na escola há 11 anos. Não tem como ser técnico. A notícia veio na calada da noite. Essa diretora que colocaram lá é readaptada nem é qualificada do cargo tanto que fiquei sabendo que hoje ela deve ser exonerada. A escola toda está de luto. Todos os professores estão impactados com a troca, ninguém entendeu o porquê. Temos várias queixas da Prefeitura e deveríamos ter dito antes à imprensa. Na nossa escola, a sala de tecnologia está sem funcionar desde 2015 e a sala de ciências também. Hoje, saí da escola e as crianças estavam comendo só arroz branco com frango bem branco que nem tempero devia ter, mas agora vamos falar, antes tínhamos medo de denúncias agora não ficaremos mais calados."Para os professores e diretores presentes, a ausência deixa claro que as exonerações foram por motivos políticos e não técnicos como alega o prefeito Alcides Bernal. A professora Carmen Lúcia da escola municipal Professor Olivia Enciso no Tiradentes conversou com MS Notícias e fez um desabafo. Ela também confirmou denúncias de pais e professores quanto à falta de merenda nas escolas. Segundo professora, na escola Olivia Enciso, os alunos receberam nesta segunda-feira (29) apenas 'arroz branco e um frango bem branco sem tempero.'
Justificativa
A secretária de assistência sócia, Marcela Rodrigues, justificou sua ausência alegando que teria que acompanhar a visita de uma ministra na Capital. Já a secretária de educação, Leila Machado, não enviou justificava aos vereadores.  


Oscar 2016: Vitória de Leonardo DiCaprio gera memes na internet

Ator venceu sua primeira estatueta após cinco indicações por atuação.

Torcida por ele grande e fãs comemoraram nas redes sociais 

Do G1, em São Paulo
Leonardo DiCaprio recebe Oscar de melhor ator por 'O regresso'' (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni)Leonardo DiCaprio recebe Oscar de melhor ator por 'O regresso'' (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni)
O momento que todos esperavam finalmente aconteceu. Leonardo DiCaprio venceu seu primeiro Oscar neste domingo (28) e, com isso, a internet veio abaixo.
A torcida pelo ator era grande, e seus fãs comemoraram nas redes sociais com montagens e brincadeiras.
Em "O regresso", DiCaprio interpreta a história real de Hugh Glass, um explorador que é abandonado por seus companheiros após ser atacado por um urso nos Estados Unidos selvagens de 1820 e busca vingança.
Veja abaixo algumas das melhores brincadeiras e memes sobre a vitória do ator:
leonardo dicaprio (Foto: Reprodução/Twitter)
dicaprio (Foto: Reprodução/Twitter)
Meme sobre vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução / Twitter)Meme sobre vitória de Leonardo DiCaprio mostra ator com diretor Alejandro Gonzáles Iñárritu (Foto: Reprodução / Twitter)
Internautas brincam com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)Internautas brincam com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)
Meme sobre vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução / Twitter)Meme sobre vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução / Twitter)
Internautas brincam com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)Internautas brincam com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)
Internauta brinca com 'Baile de favela' após vitória de Leonardo DiCapario no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)Internauta brinca com 'Baile de favela' após vitória de Leonardo DiCapario no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)
Will Ferrell brinca com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)Will Ferrell brinca com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)
A vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar rendeu muitos memes na internet (Foto: Reprodução/Twitter/@SpencerAlthouse)A vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar rendeu muitos memes na internet (Foto: Reprodução/Twitter/@SpencerAlthouse)
A vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar rendeu muitos memes na internet (Foto: Reprodução/Twitter/@DolbyTheatre)A vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar rendeu muitos memes na internet (Foto: Reprodução/Twitter/@DolbyTheatre)
Urso 'comemora' vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução/Twitter/OMGtrolls)Urso 'comemora' vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução/Twitter/OMGtrolls)
Meme sobre vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução / Twitter)Meme sobre vitória de Leonardo DiCaprio (Foto: Reprodução / Twitter)
Internautas brincam com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)Internautas brincam com vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar (Foto: Reprodução / Twitter)

Denúncia: prefeitura sabia que articulados ficam ‘escondidos’ em garagens

Diretor da Agetran prometeu levantamento para verificar falhas


Funcionários das empresas responsáveis pelo transporte coletivo urbano da Capital revelam que fiscais da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) têm conhecimento de que ônibus novos que deveriam estar em circulação, estão ‘escondidos’ nos pátios.
“A prefeitura não vai fazer nada porque ganha com os ônibus parados. Toda semana os fiscais vão na empresa e não fazem nada”, revelou um funcionário, que preferiu o anonimato. Ele ainda confirmou a ‘desculpa’ oficial da empresa, de que manter os carros novos parados ajuda a ‘economizar’.

Outro funcionário ouvido pela reportagem, e que também não quis se identificar por temer retaliação, revelou que os ônibus novos consomem praticamente o dobro de combustível. “Os carros mais antigos fazem quase 3 km por litro, esse articulados fazem 1,5km por litro, no máximo 1,8km por litro”, contou.
Com o preço médio do diesel, verificado pela reportagem nos postos da Capital, a R$ 3,39, e a informação repassada por funcionários de que cada ônibus roda em media 150 quilômetros por dia, faz com que os veículos mais antigos consumam, apenas de combustível, R$ 169,50 por dia, enquanto os articulados R$ 339, o dobro do valor.
Fiscalização
O diretor-presidente da Agetran, Elidio Pinheiro Filho, revelou ao Jornal Midiamax que depois das denúncias publicadas na semana passada, e após um pedido do prefeito Alcides Bernal (PP), o órgão está fazendo um levantamento sobre o cumprimento, por parte da concessionária do transporte coletivo, das obrigações contratuais em prol do usuário. 
“Se for constatada alguma falha, a fiscalização vai multar (empresa) e nós vamos acionar o consórcio (Guaicurus)”, frisou Elidio.
Ele explica que toda linha tem uma ‘ordem de serviço’, documento no qual constam informações como o itinerário do carro, horários de paradas, tipo do veículo e condições de uso.
“Uma ordem de serviço de uma linha que atende 200 passageiros por hora, por exemplo, é diferente de outra que atende três mil passageiros por hora. Tudo é estabelecido em cima de critérios, é algo bastante técnico”, explicou o diretor da Agetran.
O levantamento sobre o cumprimento das ordens de serviço, disse Elidio, ficará pronto até o fim desta semana.
Reclamações
Com o preço da passagem em Campo Grande a R$ 3,25, os usuários do transporte coletivo reclamam da qualidade dos serviços prestados pelo Consórcio Guaicurus. Na última sexta-feira (26), a reportagem flagrou ônibus articulados estacionados nas garagens das empresas. Desde dezembro tais veículos estariam fora de circulação. 
No último final de semana, filas nos pontos, falta de veículos adaptados para cadeirantes e lotação também foram motivo de reclamação. A resposta dada pelo Consórcio, de que a baixa demanda e o custo de manutenção dos veículos impede as empresas de colocar os melhores carros em circulação não convenceu a população, que ainda sofre com lotação, atrasos e péssimas condições dos terminais.

Democracia retrocede e influência da religião na política aumenta, indica estudo



Projetou avaliou 129 países em desenvolvimento
Um estudo da Fundação Bertelsmann, com sede em Gütersloh, Alemanha, constatou um retrocesso da democracia e da economia social de mercado em todo o mundo e um aumento da influência da religião sobre as instituições políticas e jurídicas.
“A democracia e a economia social de mercado encontram-se em retrocesso em todo o planeta”, diz um comunicado de imprensa da fundação, no qual se resumem as conclusões do estudo.
O projeto, que contou com a participação de 250 cientistas, analisa a situação de 129 países em vias de desenvolvimento e transformação, para avaliar a qualidade dos respectivos governos, a partir da consideração de um total de 17 critérios.
Desses 129 países, a apenas seis é atribuída boa qualidade de governança, o que representa o nível mais baixo desde 2006, quando se começou a realizar o estudo periodicamente.
Apesar de nos países analisados, as democracias terem aumentado ligeiramente (de 72 para 74) e as autocracias terem diminuído de 57 para 55, a situação geral piorou relativamente a cada uma das respectivas formas de governo.
Desde o mais recente estudo – há dois anos –, as autocracias consideradas “duras” aumentaram de 58% para 73% e apenas 15 das 55 consideradas protegem em parte os direitos civis e se outorgam direitos políticos limitados.
Nas demais 40 autocracias, as detenções arbitrárias de jornalistas e ativistas dos direitos humanos são frequentes, segundo o estudo.
Sobre as democracias, o estudo indica que uma em casa duas é qualificada como 'falha' e na grande maioria dos países da Europa Oriental existe atualmente mais restrições à liberdade de imprensa e de expressão do que dez anos atrás.
O presidente da Fundação Bertelsmann, Aart De Geus, manifestou especial preocupação com a situação nos países vizinhos da União Europeia.
“Os países vizinhos da Europa tornaram-se mais conflituosos, menos estáveis e mais autoritários. O que preocupa é, principalmente, a crescente incapacidade para o debate social e político”, observou.
Essa situação, segundo o estudo, ajuda ao crescimento do populismo que, em muito países, já encontra terreno fértil na pobreza, desigualdade e na falta de perspectivas econômicas para boa parte da população.
O documento lamenta que os anos de prosperidade econômica mundial não tenham sido aproveitados para investir em educação e saúde e na luta contra a desigualdade social.
O estudo destaca ainda que a influência da religião na política aumentou em 53 países nos últimos dez anos e recuou em apenas 12.