VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Sindicato denuncia 'entrega simbólica' e cobra urgência para equipar Polícia Civil em MS

O Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) pede agilidade para o Governo do Estado entregar alguns materiais que os policiais precisam para realizar o trabalho. Segundo o sindicato, equipamentos que necessitam urgência ainda nem foram licitados.
No dia 21 do mês passado, o governo lançou a 2ª etapa do programa 'MS Mais Seguro', quando entregou apenas 100 fuzis para a Polícia Civil, armamento que vai precisar ser distribuído em Campo Grande e no interior do Estado.
Ainda segundo o Sinpol, a categoria está 'revoltada' com a 'entrega simbólica' de 1.500 coletes balísticos, 300 algemas, munições, sem contar as 125 viaturas caracterizadas e descaracterizadas que ainda estão em processo de licitação.
Giancarlo Miranda - Foto: Geovanni Gomes
Conforme o presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda, a entrega simbólica de itens que ainda nem foram licitados causa frustração à categoria. “Na primeira etapa deste programa foi anunciada a destinação de recursos para aquisição destes itens que até agora não chegaram. Precisamos do armamento, dos coletes e das viaturas hoje, não daqui a alguns meses. Os policiais civis estão arriscando suas vidas hoje pela população sem que o governador os valorize”, enfatizou.
Secretário Barbosinha - Foto: André de Abreu
Durante o discurso do dia 21, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Barbozinha enfatizou que já foram autorizadas as aquisições, porém é preciso esperar a finalização das licitações para que os policiais civis recebam os equipamentos. Já a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, tanto na primeira quanto na segunda, receberam diversos apetrechos como motocicletas, vans, barcos e viaturas. “Notamos que sempre o material para a Polícia Civil está ou vai ser licitado. Não queremos atos simbólicos e anúncios, mas ações concretas, sobretudo na valorização dos policiais civis que até agora só ouviram promessas”, ponderou Giancarlo.
Charge elaborada pelo Sindicato - Foto: Reprodução
Conforme publicado no site da Sejusp (Secretaria de Segurança Pública do Estado), os equipamentos que estão em processos licitatórios serão entregues até o final de 2018. Mesmo com um longo prazo o secretário de segurança pública José Carlos Barbosa, diz que 'segurança é prioridade do atual governo'.
“Segurança é prioridade do atual governo e preocupados com a criminalidade, nós procuramos colocar nas mãos dos nossos policiais equipamentos de ponta, para que possam enfrentar a criminalidade e garantir segurança de qualidade para a população”, disse o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário