VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

‘Pupilo’ de Puccinelli amplia influência no governo e fatura R$ 26,1 milhões

Conhecido por atuar com o grupo do ex-governador André Puccinelli (PMDB), o empresário Marcelo Rosa Ribeiro vem ampliando sua influência no Estado e já recebeu R$ 26,1 milhões em contratos com o Poder Executivo Estadual. Ele é dono da Fortes Comércio e Serviços Ltda, de nome fantasia Fort Alimentos, que fornece alimentos e cestas básicas para as Secretarias de Assistência Social e de Segurança Pública.
A Fortes venceu ainda durante a gestão de Puccinelli, em 2013, e ficou responsável pela maior parte da entrega de cestas básicas no Estado. O primeiro contrato venceria em 2014, mas foi renovado no exato dia do prazo final, encerrando em 2015.
O processo foi conduzido sem nova licitação, e deixou Reinaldo Azambuja com a obrigação de pagar a empresa durante seu mandato. Mas o domínio continuou, com a terceira renovação ao contrato, hoje de R$ 9.250.900,00, com a Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho). A vigência vai até 1 de agosto de 2017.
Além disso, a Fortes ampliou seu poderio e passou a fornecer alimentos também para a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). Foram cinco contratos, dos quais três ainda estão em vigor. O primeiro, feito diretamente com a pasta, é no valor de R$ 192.600,00 e com validade até 6 de agosto.
Com interveniência do Fundo Especial de Reequipamento da Sejusp, a Fortes ainda firmou dois contratos de R$ 180.873,00 cada, para fornecimento de alimentação preparada aos custodiados na delegacia de polícia de Costa Rica. O primeiro venceu em 24 de fevereiro deste ano e o segundo termina em 27 de agosto.
A empresa também fornece as refeições para os presos na delegacia de Camapuã. O primeiro contrato, no valor de R$ 76.477,50, foi finalizado em 7 de março, mas o segundo, de mesmo valor, tem validade até 07 de setembro. Todas as informações estão no portal de transparência do Governo do Estado.
Entre 2013 e 12 de abril de 2017, a Fortes já faturou R$ 26 milhões junto ao Poder Público, com aumento dos repasses em 2016, na era de Reinaldo Azambuja. Considerando os valores empenhados e não pagos, ela ainda deve receber cerca de R$ 2,8 milhões em serviços prestados para as duas secretarias. Confira a tabela abaixo:
Fort Alimentos também atua na prefeitura de Campo Grande. Chama a atenção a contratação da servidora estadual aposentada e ex-pregoeira do Governo do Estado, Natércia Maria de Souza Regasso, que passou a assinar a representação da empresa em alguns contratos com o município. Leia mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário