VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Sem reeleição, vereador faz críticas e crê que ainda pode assumir vaga

Ele conta com votos que estão 'apartados'

Após ficar sem ir ao plenário desde que perdeu a eleição, o vereador Coringa (PSD) usou a palavra de ordem durante sessão desta quinta-feira (13) para reclamar da Justiça Eleitoral. Ele, que conseguiu vaga de suplente na próxima legislatura, é favorável ao julgamentos das candidaturas impugnadas antes do dia da eleição.
Isso porque quatro candidatos da coligação estão sub judice, fato que deixa os votos que receberam inválidos até que os recursos sejam julgados. Mesmo sem contagem oficial do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), Coringa diz que será empossado caso essas candidaturas sejam deferidos e os votos computados à coligação.
“Estou chateado porque o TRE tinha que impugnar somente no período eleitoral. (A decisão) deveria sair antes porque o candidato vai para as ruas, faz campanha e os votos não são computados, isso é um desrespeito com o eleitor”, criticou.
O cálculo feito pelo vereador leva em conta o quociente eleitoral. Vale ressaltar que cabo somente à Justiça Eleitoral contabilizar e oficializar mudanças, caso ocorram. Dos quatro processo que ele citou, somente o do Major Ajala (PMN) está em instância estadual, por isso acredita-se que o desfecho não vai tardar. Já o restante tramita no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Nenhum comentário:

Postar um comentário