ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 23 de agosto de 2016

‘Laranja’ de casal Olarte fez doações para campanha de Elizeu Dionizio

Apontado como possível ‘laranja’ do casal Gilmar e Andréia Olarte, o empresário Evandro Simões Farinelli é um dos doadores de campanha do deputado federal Elizeu Dionizio (PSDB). Conforme prestação de contas registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ele doou ao então vereador e candidato o valor de R$ 5 mil, através de transferência eletrônica, em 02 de outubro de 2014.
Evandro, Ivamil Rodrigues de Almeida e o casal Olarte foram presos na semana passada, dia 15 de agosto, quando foi deflagrada a Operação Pecúnia, por causa de investigações que tiveram início a partir dos dados obtidos com a quebra do sigilo bancário de Andréia Olarte e de sua empresa, a Casa da Esteticista. 
De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), entre os anos 2014 e 2015, enquanto Gilmar ocupava o cargo de prefeito, “sua esposa adquiriu vários imóveis na capital, alguns em nome de terceiros, com pagamentos iniciais em elevadas quantias, fazendo o pagamento ora em dinheiro vivo, ora utilizando-se de transferências bancárias e depósitos, os quais, a princípio, são incompatíveis com a renda do casal”.
Ivamil é apontado como “corretor de imóveis e braço direito do casal nas aquisições imobiliárias fraudulentas” e Evandro como a “pessoa que cedia o nome para que as aquisições fossem feitas em nome de Andreia Olarte”.  Em depoimento, tanto a primeira-dama afastada quanto Gilmar negaram as acusações.
O filho do casal, um rapaz de 22 anos que não teve a identidade revelada, ainda alegou que apenas trabalhou como estagiário em obra no residencial Dahma ligada a Evandro, sendo que o 'chefe' nunca atuou como laranja da família. O jovem é estudante de arquitetura e também conversou com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) na condição de testemunha.
Bancada federal
Os nomes Evandro ou de Ivamil não aparecem na prestação de contas dos demais membros da bancada federal de Mato Grosso do Sul. A reportagem tentou entrar em contato com Elizeu Dionizio por telefone, mas não recebeu retorno até o fechamento desta matéria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário