VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

De R$ 3,25 para R$ 3,53: Bernal quer reajustar tarifa de transporte coletivo e não mede esforços para alcançar esse objetivo

 Prefeitura elabora justificativa para TCE-MS e aguarda retorno sobre reajuste do ônibus

Alcides Bernal elaborou um documento com explicações sobre reajuste de R$ 3,25 para R$ 3,53

Dany Nascimento

Foto: Geovanni Gomes
A prefeitura da Capital confirmou que já está elaborando os esclarecimentos necessários para justificar o reajuste do valor da tarifa do transporte coletivo ao TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado), que suspendeu a decisão do prefeito Alcides Bernal (PP) de aumentar o valor de R$ 3,25 para 3,53.
A assessoria de comunicação da prefeitura afirmou que evitar novo caos como o que a população enfrentou nesta terça-feira (6), com a diminuição de veículos rodando, está nas mãos do TCE, que deve analisar o documento encaminhado pelo Chefe do Executivo.  De acordo com a assessoria, o Chefe do Executivo não participou de nenhuma reunião e não tem nenhum compromisso relacionado ao assunto no decorrer do dia.
A determinação que derrubou o reajuste de Bernal foi concedida pelo vice-presidente do TCE-MS, Ronaldo Chadid, responsável pela análise técnica da concessão. Ao analisar o documento com o reajuste, Chadid afirmou que houve descumprimento da cláusula 3.7 do instrumento do Contrato de Concessão n. 330, de 25 de outubro de 2012.
Dessa forma, a prefeitura recebeu um prazo de cinco dias para encaminhar documentação que esclareça os dados questionados. Bernal justificou o aumento destacando que o Consórcio necessita do aumento para conceder melhorias à população.
O prefeito afirmou ainda que exigiu que a empresa adquira novos veículos para aumentar a frota a partir de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário