ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 26 de julho de 2016

População quer o fim definitivo da taxa iluminação pública na Capital

Em enquete, 74% dos leitores votaram contra a cobrança da Cosip em Campo Grande


Diante da polêmica que envolve a taxa de iluminação pública, o TopMídiaNews encerra nesta terça-feira (26), mais uma enquete em que perguntou a população: “você é favorável à cobrança da taxa de iluminação?”.

Ao todo, três opções foram colocadas à disposição para os participantes: 'Sim, concordo plenamente'; Sim, mas com valores menores que os hoje' e 'Não, já pago muitos impostos'.

Como resultado, 74% dos participantes disseram não. 'Não, já pago muitos impostos'. E 13%, disseram sim, mas com valores menores, e outros 13%, disseram sim, 'que concordam plenamente'.

Resultado da pesquisa. 

Neste mês, o portal esteve em diversos locais ouvindo a população sobre o tema. Em reposta unânime, os moradores de Campo Grande disseram que estão cansados de pagar impostos e não ter o serviço. Outros ainda reclamaram que o serviço é caro e precário e, apesar de pagar o imposto, não têm o retorno por meio do Executivo.

O caso
Nesta segunda-feira (25), a Câmara Municipal de Campo Grande promulgou a Lei que proíbe a cobrança da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública – Cosip, pelo período de 180 dias. A prefeitura por sua vez, já anunciou que vai recorrer da decisão e entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade para manter a cobrança do serviço. O caso a partir de agora deve ficar para a Justiça estadual decidir.

Na Câmara Municipal, o caso já é apurado pelos parlamentares. Os vereadores afirmam que a prefeitura mantém nos cofres públicos cerca de R$ 53 milhões parados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário