VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Após crescimento rápido, PTB tem desafio de refazer bancada na Câmara


Após a abertura da janela partidária, a legenda que antes contava com apenas um parlamentar hoje possuiu cinco vereadores

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) atualmente é a sigla que mais teve adesão de vereadores com mandato e apresentou crescimento vertiginoso na reta final da atual legislatura na Câmara Municipal. Após a abertura da janela partidária, a legenda que antes contava com apenas um parlamentar hoje possuiu cinco vereadores. É a maior bancada, ao lado do PSDB com cinco integrantes cada.

A adesão dos vereadores se deu por conta da chegada do ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, que assumiu o comando do partido e pensa em retornar ao Paço Municipal. Com isso, Edil Albuquerque (ex-PMDB), Francisco Luis Saci (ex-PRTB), Waldeci Chocolate (ex-PP) e Otávio Trad (ex-PTdoB) migraram para a sigla e se juntaram a Edson Shimabukuro.

Os vereadores do partido, alguns de primeiro mandato estão esperançosos com a possibilidade de retorno à Casa de Leis, como é o caso de Chocolate. "Sou vereador de primeiro mandato, aprendi muito, e creio que no segundo estarei mais calibrado. Com isso, acredito que posso fazer um segundo mandato melhor".

Chocolate ainda destaca que, neste mandato, o projeto que teve e que ganhou maior repercussão foi o dos banheiros químicos em feiras livres. "Há outros que assinei com alguns colegas. Mas agora, se tiver um segundo mandato, quero trabalhar mais pela questão social. Quero levar shows aos bairros de Campo Grande. Levar alegria a quem precisa".  

Veterano na Câmara Municipal, Edil Albuquerque que anunciou que não seria mais candidato enquanto estava no PMDB, mudou de ideia e deve disputar a reeleição. "A princípio, nunca falei que não era pré-candidato, sempre disse que estava analisando. E a tendência, diante das solicitações dos meus amigos, foi essa. Agora só falta falar com a minha família, diante do que estou sendo assediado pelos amigos para disputar novamente".

O parlamentar ainda disse que sempre teve projetos aprovados visando o bem de Campo Grande. "Sempre tive um relacionamento com classe empresarial muito grande. Vi empresas que estão na ativa até crescerem. Convivo com essa evolução e apresentei vários projetos como o Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). Luto agora, pelo Cosip (Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública), que penaliza a característica da cidade na prestação de serviço".

Outro a falar foi o novato na Casa de Leis, vereador Saci. "Sou pré-candidato à reeleição. Tem um ano e meio que estou como vereador e venho buscando conhecimento e venho aprendendo. Tenho tentado pegar experiência e sou vereador de primeiro de mandato".

Em relação a projetos, o parlamentar explica que, até o momento, os projetos apresentados estão em tramitação na Casa. "Estou protocolizando projeto de futebol amador e falei muito em esporte. Outro que será voltado é da questão do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), outro ao racismo. São projetos que estão tramitando. Até o momento, não tenho projeto sancionado e tenho cinco ou seis, que estão sendo encaminhados", revelou.

Por fim, o vereador Edson Shimabukuro, lamenta que muitos projetos não tiveram continuidade por conta da relação com o Executivo. "A gente quis fazer um bom trabalho e tinha estudo para isso. Quando o Bernal ganhou, 18 parlamentares se colocaram à disposição para trabalhar com parceria. Porém, não foi possível e depois jogaram o nosso nome, dizendo que nós que estávamos impedindo. Foram levantados vários indícios em que cabiam atos por improbidade administrativa e a CPI esteve aí para provar. Agora como Poder Legislativo, estamos tentando melhorar e vamos terminar esse ano".

Edson ainda afirmou que entre os seus projetos, muitos estavam ligados à questão da acessibilidade e outros voltados aos idosos. "Nós também estamos tentando influenciar da melhor maneira, a adaptação de prédios antigos em Campo Grande, esse é dos projetos".

A reportagem tentou entrar em contato com o vereador Otávio Trad, mas não conseguiu contato. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário