VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 28 de março de 2016

MS é o 11º no ranking de estados com mais políticos na lista da Odebrecht

Atual e ex-governador estão na lista apreendida pela PF

Um levantamento feito pelo Congresso em Foco revelou que todos os Estados da Federação tiveram políticos beneficiados por doações da empreiteira Odebrecht, e Mato Grosso do Sul foi o 11º no número de beneficiados.
As planilhas, apreendidas durante a durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, no dia 22 de fevereiro, na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Junior, revelam a abrangência de políticos alcançados pela construtora.

De acordo com o Congresso em Foco, nove governadores, incluindo Reinaldo Azambuja (PSDB), sete ministros, 16 senadores e 54 deputados federais, entre eles os sul-mato-grossenses Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Vander Loubet (PT), receberam valores da empresa.
Nominalmente, além dos já citados, o ex-governador André Puccinelli (PMDB), recebeu dinheiro da Odebrecht, um quinto nome também é atribuído a Mato Grosso do Sul, o que coloca o Estado atrás apenas de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Bahia, Alagoas, Pernambuco, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Piauí.
A lista de beneficiários da empreiteira também tem 48 prefeitos, 33 vereadores e 23 deputados estaduais, além de políticos sem mandato.
Outro ponto interessante do levantamento é a referência a um grupo de ‘históricos’, que seriam políticos costumeiramente beneficiados pela empresa, que engloba peemedebistas de peso, como os presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, do Senado, Renan Calheiros, além de José Sarney, Romero Jucá e o ministro do turismo, Henrique Eduardo Alves. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário