VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 8 de março de 2016

Dilma diz que governos precisam de 'paz' e 'tolerância' para enfrentar crises

Presidente participou nesta terça-feira de cerimônia no Palácio do Planalto.

Brasil 'tem a reputação de ser um país tolerante', afirmou durante discurso.

Filipe MatosoDo G1, em Brasília

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (8) que o governo precisa de "paz" para ter condições de enfrentar a crise e retomar o crescimento. Ela discursou durante cerimônia no Palácio do Planalto que regulamentou uma lei que prevê cirurgias reparadoras a mulheres vítimas de violência pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Durante o discurso, Dilma disse que o Brasil "tem a reputação de ser um país tolerante" mas que, no momento atual, de crise política e econômica, "é necessário que a gente repita a importância da tolerância".
"A pacificação da sociedade é muito importante. Não haver violência sob a forma que ela eventualmente possa assumir, mas ter um quadro de paz é fundamental, principalmente para os governos que precisam de paz para que possamos ter condições de enfrentar a crise e retomar o crescimento", afirmou a presidente.
"O Brasil passa por uma fase em que fica claro que não é possível que a gente não veja aqui um dos componentes que atrasa a retomada do crescimento: a sistemática crise política em que o Brasil, de forma episódica, vem sem submetido. Episódica porque vai e vem", complementou Dilma.
Na fala, Dilma também lembrou do Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta terça, e assumiu o "compromisso" de ter "tolerância zero" com a violência contra a mulher "até o final do meu governo, em 2018".

Foi a primeira vez, nos últimos quatro anos, que Dilma decidiu
 não convocar a cadeia nacionalde rádio e TV para se pronunciar sobre o Dia da Mulher. Segundo a Presidência, a estratégia é fazer com que a petista intensifique sua participação nas redes sociais.Pronunciamento

Nesta terça, Dilma utilizou o Twitter para relembrar o Dia da Mulher com postagens sobre a Lei Maria da Penha e a lei do Feminicídio.
No ano passado, durante pronunciamento no Dia da Mulher, a presidente Dilma foi alvo de "panelaço" em diversas cidades do país. Foi o primeiro protesto do tipo registrado contra Dilma desde o início do seu governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário