ASSISTA TAMBÉM

Loading...

Barra de vídeo

Loading...

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Com apenas uma viatura de resgate, Bombeiros sobrecarrega Samu



Samu em atendimento a um capotamento na manhã desta segunda-feira (Foto: Fernando Antunes)

Samu em atendimento a um capotamento na manhã desta segunda-feira (Foto: Fernando Antunes)
O Corpo de Bombeiros está com apenas uma viatura de resgate para atender cerca de 800 mil habitantes de Campo Grande. A denuncia foi feita por militares que não quiseram de identificar, no entanto, foi confirmada pela assessoria de comunicação da corporação. O problema é que, com a falta, quem precisa atender a ocorrência é o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que acaba sobrecarregado.
De acordo com bombeiros, entre 8h e 8h30 desta segunda-feira (2) os militares receberam seis chamados de ocorrências, mas nem todos foram atendidos por eles devido a falta de viaturas de resgate.
Ao Campo Grande News, a assessoria informou que a corporação da Capital está com 10 viaturas nas ruas e ainda possuí mais de 10 de reposição quando as que estão operando necessitam de manutenção. Porém, elas são para diversas ocorrências sendo: duas para salvamento, três de incêndio, quatro motos para auxílio hospitalar e uma de resgate.
“Campo Grande possui sete regiões e o ideal seria se tivéssemos uma viatura de cada tipo para cada região. Mas, a situação das viaturas de resgate deve ser amenizada no próximo dia 15, em que está programada uma entrega de oito viaturas do tipo a corporação, sendo que, delas, seis devem permanecer na Capital e o restante será distribuída para o interior”, revela o tenente coronel Hudson Faria, que responde pela comunicação dos bombeiros.
Até lá quem dá suporte a corporação é o Samu, que possuí 11 viaturas sendo que delas oito estão nas ruas e o restante em manutenção. “Atender ocorrências em determinados pontos de rodovias estaduais ou em Rochedo, por exemplo não é atribuição para o Samu, mas devido a falta de viatura do Corpo de Bombeiros enviamos as nossas para atendimento”, informou a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do Estado, que ainda destacou que, embora as viaturas passem por constantes manutenções devido ao desgaste do dia a dia, o Samu opera com número acima do recomendado pelo Ministério da Saúde, que seria o de 10 viaturas para um município com o porte de Campo Grande.
Outro fato apontado pela assessoria que deixa o Samu sobrecarregado foi o número deacidentes que são registrados na Capital Morena. Somente na manhã de hoje dois capotamentos foram registrados e em um deles o órgão atendeu e encaminhou um casal para a Santa Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário