VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Processo que investiga secretário de Bernal pode ser arquivado

Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPE/MS) concedeu prazo de dez dias para que a Procuradoria Geral do Município (PGM) apresente razões escritas, peças informativas ou documentos  para serem anexados aos autos do processo que investiga o secretário Municipal de Administração (Semad) Ricardo Trefzger Ballock, conforme publicação do Diário Oficial do MPEdesta segunda-feira (18).
De acordo com órgão, o inquérito foi aberto pela 31ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Campo Grande para investigar secretário, na primeira fase da administração do prefeito da Capital Alcides Bernal (PP) quando Ricardo Ballock  comandou a Semad. A investigação refere-se a supostas irregularidades quanto ao excesso de recebimento de “jetons”, os quais, segundo MPE, foram pré- fixados mensalmente por Ballock, sendo pagos sem a comprovação das atividades ou folha de frequência.
A abertura do inquérito foi feita em fevereiro de 2015, após denúncia da PGM, em 23 de maio de 2014. De acordo com autos do processo, secretário de Bernal, chegou a receber valor de R$ 30.573,74 pelas participações em reuniões e grupos de trabalho de conselhos e comitês municipais.  
Em justificativa apresentada, à época ao MPE, Ballock disse que em função do cargo que ocupava, compunha vários conselhos e grupos de trabalho. Alguns geridos em folhas de presença outros pelas próprias atividades realizadas, como Comissão Permanente de Análise de Benefícios e Comitê de Investimentos do Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande (IMPCG), local em que atuou como diretor paralelamente à gestão da Semad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário